Está aqui

Cromeleque dos Almendres

Évora quer salvaguardar Cromeleque dos Almendres

É considerado um dos monumentos mais relevantes do megalitismo europeu, mas as condições em que se encontra e os acessos não são condizentes com esta relevância.

Composto por diversas estruturas megalíticas -cromeleque, menir e pedras – foi descoberto pelo investigador Henrique Leonor Pina, em 1964, aquando do levantamento da Carta Geológica de Portugal; este cromeleque situa-se a cerca de 12 quilómetros de Évora, num terreno privado na Herdade dos Almendres, e com acesso livre.

Sete mil anos depois o mais místico monumento alentejano ganha centro interpretativo

O monumento megalítico mais importante da Península Ibérica, e um dos mais importantes da Europa, não apenas pelas suas dimensões, como também pelo seu estado de conservação, ganha finalmente um centro interpretativo, inagurado às 10h00 do próximo próximo 15 de junho. Falamos do Cromeleque dos Almendres em Évora, uma das mais fascinantes estruturas megalíticas, com uma idade estimada de mais ou menos sete mil anos.

Parlamento defende intervenção do Governo no estado de "abandono e degradação" do património megalítico no Alentejo

Estão todos localizados no Distrito de Évora e em "estado de abandono e de degradação" que merecem a "intervenção do Governo" como defendem os projetos de resolução ontem aprovados no Parlamento. Falamos do Cromeleque dos Almendres, Menir dos Almendres, Anta Grande do Zambujeiro e Cromeleque Vale Maria do Meio, ao que se inclui também a 'Villa' romana da Tourega, e que foi alvo de um outro projeto de resolução apresentados pelo PSD no Parlamento e aprovados por todos os partidos políticos, com excepção do PS que se absteve.

Évora: Cromeleque dos Almendres está a ser "maltratado" pelos visitantes

O Cromelegue dos Almendres, em Évora, é o momumento megalítico mais importante da Península Ibérica, e um dos mais importantes da Europa, não apenas pelas suas dimensões, com 95 monólitos de pedra, mas também pelo seu estado de conservação, o que agora pode estar em risco.

É que recebe diariamente centenas de visitantes, sem controlo ou vigilância, que cometem abusos como subir para cima dos monolítos, ou fazer fogueiras junto àquela estrutura ou até espectáculos musicais, como um feito muito recentemente sem licenciamento, no âmbito do festival "Évora África".

BE: ALMENDRES E ANTA GRANDE DO ZAMBUJEIRO ESTÃO AO ABANDONO

O deputado do Bloco de Esquerda Jorge Campos esteve numa visita com dirigentes locais  ao Cromeleque dos Almendres e à Anta Grande do Zambujeiro, em Évora e concluiu que é preciso dar resposta "ao estado de abandono e de degradação" em que estas se encontram, tendo dado conhecimento ao governo das preocupações em torno deste património histórico.

Jorge Campos constatou "sinais de vandalização" no Cromeleque dos Almendres e "graves problemas de conservação" na Anta Grande do Zambujeiro.

ÉVORA: CROMELEQUE DOS ALMENDRES EM NOITE DE LUA CHEIA

Que Évora e o Alentejo têm um relevante conjunto de monumentos pré-históricos de excecional qualidade e importância é ponto assente.

O mini-Stonehenge alentejano, o cromeleque dos Almendres, é um local carregado de grande misticismo e agora vai poder visitá-lo em noite de lua cheia, na noite de 18 de agosto.

“STONEHENGE” ALENTEJANO ESTÁ A FASCINAR BRITÂNICOS

O jornal britânico The Independent publicou recentemente um artigo, secção de viagens, inteiramente dedicado à cidade de Évora onde, está o Cromeleque dos Almendres, a 15km do centro da cidade, um dos maiores monumentos megalíticos da Europa e, como sabemos, um local perfeito para as celebrações dos solstícios.