Está aqui

Ciclismo

BTT: Final da Taça do Mundo de Orientação em Odemira

Odemira foi a localidade escolhida para a realização da final da Taça do Mundo de Orientação em BTT – WMTBO.

O Alentejo recebe assim, de 21 a 23 de setembro, 200 atletas de alta competição oriundos de diferentes países, numa prova que é organizada pela Federação Internacional de Orientação, Federação Portuguesa de Orientação e Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P., com o apoio do Município de Odemira.

Algarvios conquistaram Alentejo

Nem em sonhos a Aviludo-Louletano-Uli pensava acabar em Portalegre com o primeiro e segundo lugar da etapa da Volta a Portugal.

A equipa algarvia colocou bem, nos dez quilómetros finais, as duas cartadas que queria jogar numa chegada em subida e onde se poderiam fazer diferenças. Luís Mendonça lançou o sprint e logo depois, que nem um foguete, saiu o espanhol Vicente García de Mateos à procura do triunfo que confirmou na linha de meta. Rafael Reis (Caja Rural-Seguros RGA) mantém a Camisola Amarela conquistada no prólogo de Setúbal.

 

Volta a Portugal regressa às estradas alentejanas

A edição 2018 – a 80º - da Volta a Portugal faz a maior prova do ciclismo nacional voltar às estradas alentejanas.

Com um total de 1.578,9 quilómetros a prova terá início a 1 de agosto, com um prólogo de 1,8 quilómetros na Avenida Luísa Todi, em Setúbal, e no dia seguinte entra no Alentejo, com uma etapa de 191,8 quilómetros a unir Alcácer do Sal a Albufeira.

A etapa 3 é também em terras alentejanas e une as capitais alentejanas de Beja e Portalegre, na etapa mais longa da prova com 195,3 km.

VOLTA AO ALENTEJO VAI ROLAR EM MARÇO

Será de 14 a 18 de março que a “Alentejana” volta a percorrer as estradas da região.

A edição 2018 da “Volta ao Alentejo” vai voltar a realizar-se mais tarde, após a edição 2017 – vencida pelo espanhol Carlos Barbero, o primeiro ciclista a fazê-lo por duas vezes consecutivas - ter decorrido em fevereiro de modo para trazer as melhores equipas ao Alentejo. Ainda assim, a prova mantém a classificação de 2,1 no calendário internacional da UCI - União Ciclista Internacional, do qual fazem parte, este ano, sete provas nacionais.

 

 

JOVEM ALENTEJANO É CAMPEÃO NACIONAL DE CONTRARRELÓGIO

Chama-se José Fernandes, é natural de Évora, é ciclista na equipa "Liberty Seguros" e sagrou-se ontem, sexta 23 de junho, campeão nacional contrarrelógio, na categoria de Sub 23.

Por diferença de um segundo para o segundo classificado – terminou a prova de 22,6 quilómetros, em 28.01 minutos - o ciclista alentejano repete assim o feito conseguido em 2015.

 

Imagem de bikecp.pt

BARBERO VENCEU A VOLTA AO ALENTEJO E REALIZA FEITO ÚNICO

Após 5 etapas e cerca de 900 quilómetros percorridos, terminou hoje, a 35ª Volta ao Alentejo em Bicicleta.

Esta última etapa de 168,9 quilómetros, entre Ferreira do Alentejo e Évora, foi vencida por elo colombiano Juan Sebastián Molano (Manzana Postobón) e consagrou o ciclista da equipa espanhola Movistar, Carlos Barbero, como o vencedor 2017 da “Alentejana”.

ESTÁ AÍ A 35ª VOLTA AO ALENTEJO

Será no dia 7 de fevereiro que, em Montemor-o-Novo, pelas 16:30h, decorrerá a Apresentação Oficial da 35ª Volta ao Alentejo em Bicicleta.

A “alentejana” decorrerá de 22 a 28 de fevereiro, de modo a poder acolher os principais ciclistas e equipas mundiais.

Este ano, a prova subiu para o escalão 2.1 do ranking da União Ciclista Internacional (UCI) o que evidencia o reconhecimento da importância da prova alentejana quer no panorama nacional, quer internacional.

 

Fotografia de Helena Dias em cyclingandthoughts.blogspot.pt

CICLISTA ALENTEJANO TERMINA CARREIRA

O ciclista Bruno Pires anunciou, esta semana, o fim da sua carreira.

O desportista natural de Redondo ficou sem equipa após a extinção da equipa suíça que representava, a Team Roth, e pôs um ponto final em mais de dez anos de ciclismo.

VOLTA AO ALENTEJO EM… FEVEREIRO

Em 2017, ano da 35ª edição da Volta ao Alentejo, a prova vai decorrer num mês pouco habitual: fevereiro.

O objetivo é só um, que nos três dias da “alentejana” possam participar as melhores equipas do mundo como Team Sky, a Astana, a Quick Step, a Lotto ou a Movistar, o que significa igualmente a presença dos melhores ciclistas.

A prova subirá de escalão no próximo ano, passando à categoria 2.1 da União Ciclista Internacional e será novamente prova do calendário “Europe Tour”.

 

APOSTA DE ALENTEJANOS NA VOLTA A PORTUGAL

A volta a Portugal já está na estrada há vários dias e o alentejano Daniel Mestre esteve com a amarela vestida durante várias etapas.

Mas sabe-se agora que dentro da volta, à uma outra volta muito especial, a “volta dos alentejanos”.

São três os alentejanos em competição, Daniel Mestre e Henrique Casimiro da portuguesa EFAPEL e Bruno Pires da suíça Team Roch, e terão apostado que o pior alentejano compraria um presunto pata negra ao melhor classificado.

A ideia terá sido de Henrique Casimiro que, no momento, até é o melhor classificado da prova.

Páginas