Está aqui

Cante Alentejano

Cante alentejano está vivo e “recomenda-se”

Pedro Adão e Silva, ministro da Cultura, destacou a importância da dimensão intergeracional do cante alentejano, considerando que esta arte polifónica está viva e “recomenda-se”.

O governante falava à agência Lusa a propósito da inauguração de um monumento ao cante alentejano, em Odemira, para assinalar os oito anos da classificação como Património Imaterial da Humanidade deste canto típico da região.

Cante alentejano homenageado em Odemira com escultura de 14 toneladas

No próximo domingo, dia 27 de novembro, vai ver inaugurado em Odemira um monumento para assinalar e festejar os oito anos de classificação do cante alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

De acordo com informações divulgadas pela Câmara Municipal de Odemira, citadas pela agência Lusa, trata-se de uma escultura que representa um grupo coral de grandes dimensões, contando com 12,5 metros de comprimento, seis metros de altura e 14 toneladas de peso.

O monumento é da autoria do escultor Fernando Fonseca e contou com a execução da empresa Gate7.

Ourique comemora 8 anos de Cante Alentejano nas escolas

A Câmara Municipal de Ourique vai assinalar o 8.º aniversário de um projeto que introduziu o Cante Alentejano nas escolas com o lançamento de um conjunto de vídeos com os alunos do ensino pré-escolar e do 1º ciclo das escolas do concelho.

Odemira vai inaugurar Monumento ao Cante Alentejano

A inauguração do Monumento ao Cante Alentejano, em Odemira, está agendada para o dia 27 de novembro, pelas 10.30 horas, na Quinta da Estrela, numa cerimónia que contará com a presença do Ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, e do Presidente da Câmara, Hélder Guerreiro. Esta iniciativa acontece, simbolicamente, no dia em que o Cante Coral Alentejano foi classificado pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade (em 2014).

Alunos de Reguengos de Monsaraz aprendem cante, olaria e tapeçaria

A tapeçaria, a olaria e o Cante Alentejano, artes tradicionais do concelho de Reguengos de Monsaraz, vão ser ensinadas aos alunos que frequentam as AEC – Atividades de Enriquecimento Curricular do Agrupamento de Escolas de Reguengos de Monsaraz.

Em comunicado, a autarquia refere que, a partir de final de outubro, os alunos do plano extracurricular das AEC dentro da disciplina Educ’arte vão, assim, ter contacto com a tapeçaria, a olaria e o Cante Alentejano.

Em Ourique o cante é ensinado na escola

A descentralização de competências na educação, do poder central para o Município de Ourique, permitiu o reforço do investimento municipal na educação, uma maior proximidade às dinâmicas da comunidade escolar e o aprofundamento de algumas marcas de identidade da comunidade e do território. Em 2022/2023, Ourique manterá no programa educativo o Cante Alentejano e lança o projeto da música, através de atividades que serão iniciadas a 3 de outubro.

Festicante regressa a Aljustrel este fim de semana

A 5.ª edição do Festicante vai regressar a Aljustrel entre os dias 23 e 25 de setembro, no Parque da Vila, e traz Itália como país convidado.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Aljustrel afirma que o evento tem como objetivo “divulgar a cultura, em particular o cante alentejano, classificado pela Unesco como Património Imaterial da Humanidade, e contribuir para o diálogo intercultural”.

Feira D’Aires volta a Viana do Alentejo com 70 expositores

A centenária Feira D’Aires tem início esta sexta-feira, em Viana do Alentejo, com cerca de 70 expositores dos mais variados setores de atividade.

A informação é avançada pela câmara municipal, que adianta que este certame de “referência na região” vai decorrer até à próxima segunda-feira e, durante os quatro dias, “garante muita animação”, incluindo espetáculos musicais, feira franca, gastronomia, cante alentejano, exposições, manifestações religiosas e folclore.

Cante Alentejano e bucha nas vindimas da Herdade do Rocim

A Herdade do Rocim avançou com as vindimas mais cedo do que o habitual, e encontra-se a promover um programa que convida todos os interessados a “acompanhar todo o processo de colheita da uva até chegada à adega, a pisa a pé ou ao depósito nas ânforas”.

Documentário mostra “resistência” de grupo de cante alentejano

O realizador Luís Godinho acaba de lançar na Internet o documentário “Bissexto”, que retrata a “resistência” do grupo de cante alentejano “Os Vocalistas” durante a pandemia, apesar da atividade artística reduzida a zero.

Em comunicado, citado pela Lusa, as produtoras adiantam que o filme, com 31 minutos, é uma coprodução da ALD Produções e Setespinhas e acompanha “Os Vocalistas”, “um dos mais populares grupos de cante alentejano”, formado por Bernardo Emídio, José Emídio e Ruben Lameira.

Páginas