Está aqui

Tecnologia

Central Fotovoltaica de 55 hectares em Évora começa a produzir hoje

A central fotovoltaica de Vale de Moura, no concelho de Évora – uma das primeiras em toda a Península Ibérica a ser explorada sem qualquer tipo de subsídios públicos – entra em funcionamento hoje, dia 14 de junho, anunciou hoje o grupo energético Axpo. 

Com uma área de 55 hectares e uma capacidade total instalada de 28,8 megawatts (MW), a nova central estará a funcionar em pleno a partir de sexta-feira, para produzir mais de 52 gigawatts-hora de energia limpa por ano – o equivalente ao consumo médio anual de quase 10.000 habitações.

Norberto Patinho acusa PEV de "alarmismo injustificado" em relação às culturas intensivas no Alentejo

O deputado socialista eleito por Évora Norberto Patinho intitulou o debate de urgência, proposto pelo PEV - Partido Ecologista Os Verdes, sobre as culturas agrícolas intensivas e super intensivas como “um alarmismo injustificado e não comprovado”, que coloca em causa o contributo à dinamização da agricultura, ao desenvolvimento da região e também ao combate das alterações climáticas

EDP testa sistema revolucionário em Évora

Há um sistema revolucionário na Energia que a EDP vai testar no Alentejo, mais concretamente na aldeia de Valverde, em Évora.

A juntar-se à localidade alentejana . Onde serão 40 as casas em teste – estarão outra localidades nacionais como Alcochete, Caldas da Rainha, Valverde e Mafra, num total de 214 casas.

Este projeto está a ser coordenado por investigadores do Porto e pela EDP e que, já este mês, procurarão soluções que visam auxiliar os consumidores a melhorarem a eficiência energética dos seus eletrodomésticos.

Espanhóis numa corrida com o Alentejo pela energia solar

A espanhola elétrica Iberdrola quer rivalizar com a maior central fotovoltaica da Europa, que irá nascer no Alentejo, segundo está a avançar a agência Bloomberg, e já deu início ao processo de construção na região castelhana da Extremadura de um empreendimento solar de 590 megawatts, num investimento de cerca de 300 milhões de euros, estando ainda dependente do resultado de avaliação de impacte ambiental.

A gigante japonesa Fujitsu quer instalar um centro de proteção digital em Beja

A Fujitsu, companhia de tecnologias de informação e comunicação, está interessada em abrir, em Beja, um novo centro de competências, segundo o Diário do Alentejo.  O projeto, relacionado com a cibersegurança e a ciberdefesa decorre de um trabalho desenvolvido pelo Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), na área da segurança informática e ao combate ao cibercrime. 

EDP investe 3,5 milhões em central fotovoltaica flutuante no Alqueva

A EDP prepara-se para investir 3,5 ME em central fotovoltaica flutuante no Alqueva até 2020. Ao todo serão instalados no Alqueva 11.000 painéis, que terão uma produção estimada de 6.000 MWh, replicando em escala industrial o projeto da barragem do Alto Rabagão (Montalegre), o equivalente ao consumo de um quarto da população de Portel e de Moura.

Neste momento, o projeto está em consulta pública, tendo depois que ser apreciado pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

 

Grândola começa a produzir para a Airbus ainda este ano

A unidade fabril aeronáutica da multinacional francesa Lauak, em Grândola, vai começar a funcionar em outubro deste ano. É a convicção de Armando Gomes que, há margem de um debate no Portugal Air Summit, em Ponte de Sor, informou os jornalistas da fase de conclusão em que a obra se encontra, da maquinaria que a fábrica já recebeu e da qualificação aeronáutica ENO 1100, que já certifica as três linhas autónomas de produção daquela unidade.

Produtores prevêem faturar 2,5 milhões com Cereais do Alentejo

A Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC) acaba de lançar a marca Cereais do Alentejo, por ocasião do 20.º aniversário do Clube Português dos Cereais de Qualidade, e prevê gerar um volume de negócios no valor de 2,5 milhões de euros no período de dois anos, ao envolver cerca de dez mil toneladas de cereal, abrangendo uma área cultivada de mais de 3.300 hectares.

Projeto aeronáutico de 1,5 milhões de euros apresentado amanhã em Ponte de Sor

O Air Summit Portugal 2019 arranca hoje em Ponte de Sor com muitas novidades e o entusiasmo habitual para quem gosta de aviões, tecnologia e espetáculo aeronáutico. O evento é palco também da apresentação de um projeto inovador, constituído por um consórcio de 10 entidades portuguesas e espanhola e que visa a promoção da inovação empresarial, transferência e desenvolvimento tecnológico e integração dos clusters aeronáuticos na região transfronteiriça Andalucia-Alentejo, com um investimento superior a 1,5 milhões de euros.

Páginas