Está aqui

Tecnologia

Em 30 ou 40 anos, grandes áreas no Alentejo já não terão condições para fazer vinho

Jorge Böhm é alemão, nascido em 1938 em Neustadt an der Weinstrasse, a viver em Montemor-o-Novo desde 1976, onde produz vinho. Numa entrevista dada hoje ao DN Böhm explica que visitou Portugal pela primeira vez em 1961, depois de o veleiro em que seguia com amigos a caminho das Seicheles ter sido abalroado por um barco de pesca em Cascais. Nunca mais quis deixa o país.

Moura lança hoje novos serviços municipais online

O Município de Moura lança hoje uma nova plataforma de Serviços Online. A nova plataforma de Serviços Online, que se encontra disponível através do sítio de internet da Câmara Municipal de Moura, em www.cm-moura.pt, permite, por exemplo, marcar atendimentos com os membros do executivo (Presidente e Vereadores), requerer diversas licenças, apresentar reclamações ou efetuar exposições.

Aeronáutica de Grândola recebe 8 milhões de euros de cofinanciamento

O Ministério do Planeamento e Infraestruturas homologou o apoio do Programa Operacional COMPETE 2020 ao investimento de 33 milhões de euros da empresa LAUAK. Este apoio vai contribuir para a implementação de uma nova unidade do setor aeronáutico em Grândola.

O cofinanciamento de 7,9 milhões de euros do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional vai apoiar a criação de 274 novos postos de trabalho, cerca de 70 dos quais altamente qualificados, e possibilitar exportações no valor anual de 30 milhões de euros, sendo "objetivo" da empresa acolher cerca de 600 trabalhadores após 2023.

Beja ensina robótica nas escolas de 1º ciclo

A robótica é a nova aposta da Câmara de Beja para os alunos do 3º e 4º ano do 1º ciclo.

A autarquia, que inovou anteriormente com o Cante, aposta agora na robótica, uma área que sido bem acolhida junto da comunidade escolar. Para aumentar a interesse, nesta e na próxima semana, está a promover workshops para as crianças.

 

 

Imagem de sesisenaisp.org.br

Alentejo com 39 milhões para laboratórios e incubadoras de empresas

O programa operacional Alentejo 2020 acaba de aprovar um total de 39 milhões de euros (com financiamento de 27 milhões por fundos comunitários) para construção de infraestruturas como centros de investigação e inovação e incubadoras para empresas de base tecnológica.

Alentejo vai investir no mar e nas tecnologias de ponta

Estão aprovados dois projetos da Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL) no valor de um milhão de euros, um virado para a economia do mar e outro na alta tecnologia. Alentejo Azul e Startup LABWARE, são os dois projetos que envolvem parceiros estratégicos da Região tais como o PACT - Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, Sines Tecnopolo e a DECSIS – Sistemas de Informação.

Alentejo em projeto premiado no World Summit Awards

O projeto SENSEOS, que envolve a Direcção Regional de Cultura do Alentejo, foi um dos projetos premiados no World Summit Awards (WSA) Portugal 2019, vencendo na categoria "Cultura e Turismo" enquanto projeto digital inovador com elevado impacto social, sendo uma iniciativa coordenada pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC) no âmbito das Nações Unidas.

"Alterações climáticas são uma realidade incontornável"

Está publicada a resolução da Assembleia da República que recomenda ao Governo que declare o estado de emergência climática no País "assumindo o compromisso de promover a máxima proteção de pessoas, economias, espécies e ecossistemas e de restaurar condições de segurança e justiça climáticas".

Reserva da Biosfera da UNESCO no Alentejo vai instalar centrais solares em edifícios públicos

Castro Verde, Reserva da Biosfera da UNESCO, está a investir na produção de energia limpa e renovável, num investimento de 300 mil euros, com o Consórcio Wattosun – Enforce.

Ao todo o Município alentejano vai instalar 1 650 painéis no concelho, com o propósito de produzir energia fotovoltaica, uma das alternativas energéticas com maior potencial no futuro, obtida a partir da luz solar, totalmente limpa, renovável e com disponibilidade infinita.

Inseticidas biodegradáveis produzidos em Portalegre vão ser alternativa ao Glifosato

O grupo químico e farmacêutico alemão Bayer, dono da Monsanto, prepara-se para enfrentar 18.400 processos judiciais apresentados nos Estados Unidos contra o herbicida com glifosato e embora nenhum regulador do mundo tenha concluído que o uso de herbicida com glifosato era perigoso, a Bayer foi já condenada três vezes a indemnizar requerentes californianos doentes com cancro, pelo uso daquele herbicida, num valor em indemnizações superior a 150 milhões de euros.

Páginas