Está aqui

Opinião

A Caixa de Pandora

“Pára. Pára de tentar. Pára de esconder o sofrimento e as frustrações debaixo da tua almofada; é lá que descansas a tua mente e onde os teus pensamentos sonham”. Sou a que tudo tem e a que tudo tira. Hesíodo fala sobre mim, e diz: “Dela vem a raça das mulheres e do gênero feminino / dela vem a corrida mortal das mulheres / que trazem problemas aos homens mortais entre os quais vivem, / nunca companheiras na pobreza odiosa, mas apenas na riqueza”.

Tempo novo

Este é um tempo novo. Um tempo que se Renova. Não é o tempo em que me sinta mais criador, nem o tempo em que a minha imaginação pulse. Sinto-me como que um inútil que passa o dia a fazer coisas que, no final, passam a ter alguma utilidade.

Este é um tempo novo que não queria conhecer. Desde o dia primeiro que sigo as notícias. Vejo diariamente as coisas que me contam os amigos, os seus pensamentos, as suas divagações, a beleza das suas criações.

Talvez mais separados que nunca, reencontrá-lo-nos na fibra ótica, nos bits e nos bytes, nos desabafos e nos sorrisos virtuais.

A Liga do Futuro: a Educação não foi suspensa com a Pandemia!

Incrível como em tão pouco tempo, 60 eternos dias, foi possível acumular tamanha riqueza. Ter-se-á noção das centenas e centenas de horas que vários profissionais investiram durante os últimos dois meses para não se perder a ligação à terra? Haverá mães e pais que tenham sentido, mais do que nunca, de que é feito esse elixir que permite a quem lidera o nosso futuro nunca baixar a guarda e nunca desistir? Será que finalmente ficou transparente que aquilo que é feito dentro de 4 paredes é tão mais produtivo quanto maiores forem as pontes existente com tudo o que acontece fora dessas salas?

As Oliveiras Falam

As oliveiras falam através do tempo.

Não é por isso que as invejo;

O desconfinamento chegou à política

O termo “desconfinamento”  entrou no léxico dos Portugueses, em maior força que o próprio “Covid19”. Enquanto a sociedade civil vai recebendo em tranches, qual resgate financeiro ao Novo Banco, o que reabre e como reabre, no olímpo Português, a Assembleia da República, o desconfinamento da atividade política teve um ritmo bastante mais acelerado.

Tudo começou no 1ºo de Maio, e continuou com as costas voltadas entre António Costa e o ex Ronaldo das finanças, Mário Centeno.

No afeto do teu olhar

O dia anterior tinha sido terrível, com casos clínicos muito complicados e uma noite pessimamente dormida. Despertei ainda triste e pesado com a certeza da inevitabilidade de acordar para o que viria a ser um dia cinzento e carregado de nuvens negras...

Depois vi-te a correr para mim, com o sorriso a rasgar-te o rosto e com a tua boca desdentada a pronunciar as mais belas palavras mágicas

....

Bom dia papá

Foi o suficiente para imediatamente espalhares em mim uma manhã cheia de sol. É impressionante a força e o bem que os afetos positivos nos trazem à alma.

After Life – um drama cómico

O mais recente projeto de Ricky Gervais ganhava destaque num passado recente e, essencialmente atraído pelo fino recorte do humorista britânico e pela ironia que caracterizava as suas obras até então, era com bons olhos que o perspetivava.

Paixão virtual - um desafio matemático

Que o mundo da internet e das redes sociais permite que muitos façam transparecer uma vida alternativa, que pouco tem em comum com a sua vida real, já não é novidade para ninguém. Mas, por incrível que pareça, este fenómeno tem reflexos semelhantes na tão odiada Matemática, permitindo que muitos daqueles que no mundo real abominam a Matemática, quando escudados pelo ecrã do computador ou smartphone, se transformem em verdadeiros apaixonados pela Matemática.

A tão esperada saída da toca

Depois de meses de forçado retiro, são muitas as emoções escondidas. Aproxima-se o excitante final do enclausuramento.

O regresso a alguma aparente normalidade traz consigo o receio de que todo este esforço tenha sido em vão. A realidade agora é outra, muito diferente da que conhecíamos.

Saímos para a rua, mas as máscaras que nos protegem deixam-nos irreconhecíveis. Acenamos, mas não sabemos quem passa por nós. Os nossos sorrisos e expressões estão ocultos e assim vão continuar durante algum tempo, para nossa proteção.

Crónicas de um médico italiano: Porosidade perigosa na fronteira

Há dias em que este tipo muito parecido comigo, que vive no meu espelho quando estou em casa, realmente me deixa enervado. Ele sabe perfeitamente que argumentos destacar no que eu não gosto de ver e faz-me dizer – talvez apenas por despeito - o que eu detesto ouvir. Ele também me faz perguntas e lança enigmas que eu deveria saber dar resposta, mas que não me ocorrem no momento. Outras vezes, no entanto, faz-me descobrir ou relembrar coisas engraçadas.

Páginas