Está aqui

Negócios e Empresas

O SABOR DO MAR CHEGOU A ÉVORA

O mar e os seus sabores ficaram mais próximos de Évora com a abertura da nova marisqueira “O Farol”, na Rua Romão Ramalho, em Évora (em frente ao colégio Luís de Verney).

ALENTEJO GANHA NOVO HOTEL

A DHM, uma marca do Fundo Discovery Portugal, vai abrir novas estruturas hoteleiras em território nacional e uma delas será em Santiago do Cacém.

Estas informações foram reveladas, na Bolsa de Turismo de Lisboa, por Ricardo Roquette, diretor de Marketing e Comunicação da DH.

A empresa está a aumentar a sua implantação em território nacional e exemplo disso são os investimentos nesta nova estrutura como num hotel a abrir a norte ou nos Açores, hotel que será inaugurado em maio próximo e que representou um investimento de 8 milhões de euros.

OS GUARDIÕES DA RAIA E A EUROCIDADE

O Projeto e a ideia da Eurocidade não é novo, mas, e depois de vários acordos entre municípios de ambos os lados da fronteira luso-espanhola, esta semana, Elvas, Campo Maior e Badajoz voltaram a juntar-se a dar a conhecer projetos comuns com vista ao desenvolvimento, a criação de emprego e o crescimento do turismo.

BOLOTA VAI TER SEMANA DEDICADA EM MONTEMOR-O-NOVO

Alentejo é muita coisa boa e bolota. Que tem ganho notoriedade à mesa. Tanta que a Câmara Municipal de Montemor-o-Novo resolveu organizar um evento inteiramente dedicado à bolota como ingrediente culinário. Pastel de Nata de bolota, Carne de Porco no tacho com puré de bolota, cozido de bolota, enfim, já estamos a salivar.

120 LUTAM POR GALARDÕES DO TURISMO

Os prémios “Turismo do Alentejo”, na sua sexta edição, e os prémios “Turismo do Ribatejo”, na sua segunda, receberam, em conjunto, 120 candidaturas às sete categorias a concurso.

No que respeita ao Alentejo, as candidaturas foram a maioria: 100 projetos apresentaram-se a este concurso, enquanto que os restantes 20 pertence ao concurso ribatejano.

PORTUGUESES PREFEREM O VINHO ALENTEJANO

Os portugueses preferem o vinho alentejano, é isso que provam os dados da Nielsen – uma empresa que analisa as tendências dos mercados consumidores – e que conclui que 51% das famílias portuguesas, em 2015, compraram vinhos alentejanos.

O estudo revela ainda que, em termos de volume, o vinho alentejano também cresceu cerca de 15% desde 2014, fixando-se agora 41,1 milhões de litros. Em euros, este crescimento do vinho alentejano representou vendas no valor de cerca de 120,5 milhões de euros.

ALENTEJO COM 7,6 MILHÕES PARA PROSPECÇÃO MINEIRA

A EDM – Empresa de Desenvolvimento Mineiro uma empresa de capitais públicos assina hoje um contrato que representa um investimento de 7,6 milhões de euros, para prospecções mineiras a realizar nos próximos três anos no Alentejo.

PORTO DE SINES VALE TANTO COMO TODOS OS OUTROS PORTOS NACIONAIS

O Porto de Sines já vale tanto como os restantes portos do país. Os dados referentes a 2015 revelam um aumento de 17% de mercadorias movimentadas no Porto, o que equivale a 44 milhões de toneladas movimentadas, ou seja, cerca de 49,5% do total nacional.

De acordo com a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, o volume de carga movimentada no ano de 2015 pelos principais portos comerciais do Continente atingiu 88,9 milhões de toneladas de carga, superior em 7,5% ao ano anterior. 

Imagem de capa.

TURISMO NO ALENTEJO CONTINUA A CRESCER

O Turismo no Alentejo continua a aumentar. É isso que mostram os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativos a dezembro do ano passado: o número de dormidas aumentou 12,3% comparativamente com o mês homólogo de 2014.

As dormidas de residentes aumentaram 8,3% e as de não residentes 26%.

Com os turistas a pernoitar uma média de 1,5 noites, também os ganhos económicos para o Alentejo tiveram um aumento, sendo que cresceram 6,8% face ao mês homólogo do ano anterior.

No total, em 2015, as dormidas no Alentejo aumentaram 11,8% quando comparadas com 2014.

UVAS ALENTEJANAS CHEGAM AO BRASIL

A Herdade Vale da Rosa, no concelho de Ferreira do Alentejo – que produz anualmente cerca de 6.000 toneladas de uvas de mesa - vai iniciar em breve a exportação das suas uvas de mesa para o mercado brasileiro - aumentando ainda mais a sua cota de exportação que já é de 35%.

Liderada pelo Comendador António Silvestre Ferreira, esta sociedade agrícola inicia assim nova aventura em mercados externos - após o mercado europeu, Angola e China – uma vez que estão desbloqueados os obstáculos fito-sanitários que impediam a sua entrada no maior mercado da América do Sul, o brasileiro.

Páginas