10 Fevereiro 2015      00:00

Está aqui

Crê estar seguro??? Pense bem!

Hoje, dia 10 de fevereiro assinala-se o dia da Internet mais Segura, evento a cargo da Rede INSAFE, sendo que em Portugal é organizado pelo centro Internet Segura, coordenado pela FCT- Fundação Para a Ciência e Tecnologia e que envolve a Direcção Geral da Educação (DGE), o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e a Microsoft Portugal. O lema para este ano é “Juntos vamos criar uma Internet melhor”, e junta de norte a sul de Portugal, inúmeras actividades sobre o tema, em diversas entidades e para diversos públicos-alvo, uma vez que segundo alguns dados corremos cada vez mais riscos online e estamos cada vez mais suceptíveis de ser vítimas de crimes cada vez mais sofisticados.

No entanto a segurança na internet não diz respeito apenas aos adultos, mas também às crianças e aos seniores, uma vez que cada público-alvo pode ser “apetecível” para determinado tipo de abordagens com variados propósitos. O mote para nós utilizadores deverá ser sempre: pensar antes… antes de abrir um e-mail duvidoso, antes de fazer um download, antes de publicar qualquer coisa, antes de comentar, etc…

Encontrei nas minhas pesquisas algumas recomendações que nos permitem ter uma vida “online” mais segura. Cheguei também à conclusão de que online existem todos os tipos de crimes, então teremos que estar atentos e desconfiar, pois desconfiar é essencial! De desconfiar é também o vocabulário utilizado na Internet, pelo que para vos apresentar alguns riscos a que todos estamos sujeitos, tentarei resumir em linguagem perceptível o que se segue:

  • Vírus, Malware e Spyware - Os vírus são um tipo de malware, tal como o spyware. Um spyware regista a actividade do utilizador sem o seu conhecimento, reenviando-a ao criador. Pode acontecer a transmissão de malware através do e-mail, propagando-se de sistema em sistema através do uso dos endereços de correio electrónico registados nas agendas de contactos das vítimas.

 

  • Roubo de Identidade – o roubo de identidade é um crime sério que ocorre sem contacto directo com as vítimas, existindo alguém a cometer fraudes e outros crimes em seu nome. Estas vítimas podem gastar meses ou anos, além de muito dinheiro para desfazer a confusão criada pelos ladrões

 

  • Phising – Este nome, derivado do inglês Fishing (pescar), consiste em utilizar métodos tecnológicos que levem o utilizador a revelar dados pessoais e/ou confidenciais. Geralmente os dados pessoais roubados dizem respeito a informações de contas bancárias, logins de contas online e outras informações confidenciais e podem ser solicitados através de mensagens de SPAM (lixo).

 

  • Cyberbullying – Associa-se normalmente a jovens/adolescentes, com o propósito de deixar a vítima em desespero, e dependendo da inteligência desta, podem ocorrer comportamentos de risco, chegando mesmo ao suicídio.

 

  • Sexting - Este termo resulta da combinação das palavras “sex” (sexo) e “texting” (escrita digital), incluindo por isso, troca de mensagens eróticas via telemóvel, chats e redes sociais, que podem ou não incluir imagens. O grande perigo é que essas mensagens e imagens possam acabar espalhadas pela internet ou mesmo nas mãos de pessoas erradas.

 

  • Smartphones e tablets  - Estes equipamentos, sendo equiparados a um computador, pois permitem acesso à internet, serviços de chat, chamadas e vídeo chamadas online, georreferenciação, apps(aplicações), redes sociais, etc, são equipamentos que estão vulneráveis a determinados riscos, a maioria já acima referida.

 

  • Serviços de GPS – No smartphone, se tiver ligado a opção de GPS, ao publicar uma fotografia, ou ao fazer um simples cometário, poderá estar a oferecer a sua localização, ou mesmo a sua rotina, morada, etc.

 

  • Correio Electrónico - O correio electrónico um canal de comunicação indispensável, utilizado em todo o mundo, sendo que para o utilizar é apenas necessário uma ligação à Internet, ter uma conta de e-mail(Gmail, Hotmail, Sapo, etc.), escrever a sua mensagem, colocar o endereço do destinatário e enviar. Também este canal é constantemente bombardeado com mensagens não solicitadas, phising e SPAM.

 

  • Redes Sociais – As redes sociais estão enraizados no nosso dia-a-dia, como forma de interacção em qualquer parte do mundo. No entanto, a utilização tem alguns riscos como publicação de dados pessoais, possibilita roubo de identidade, potencia a existência de perfis falsos, pode perder-se o controlo dos conteúdos publicados, permite cyberbulling, não existe controlo de idade, não há moderação e finamente pode provocar dependência nos utilizadores.

Se pensa que lhe apresentei todas as possibilidades de ser uma vítima na Internet, está enganado/a, apenas lhe apresentei as mais comuns. Obviamente as novas tecnologias trazem progresso mas a par e passo também oferecem riscos. Estes riscos podemos evitá-los se fizermos uma boa gestão da nossa utilização da Internet e suas potencialidades. Temos que nos lembrar que milhões de utilizadores de todo o mundo, culturas, tradições e estilos de vida utilizam a internet, sendo esta uma fonte inesgotável de recursos e informação e que nos permite estar em ligação directa com o mundo.

Proteja-se, proteja os mais jovens e aconselhe os mais velhos… E reflicta… Já foi vítima de algum dos riscos acima descritos??

 

Fonte: http://www.internetsegura.pt/http://www.saferinternetday.org/web/guest

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.