16 Julho 2019      10:30

Está aqui

Nova unidade cardiovascular do Hospital de Évora vai duplicar número de intervenções cardíacas

Apesar de ainda não ter sido inaugurado o novo CRI (Centro de Responsabilidade Integrada Cardiovascular) do Hospital do Espírito Santo em Évora já tem valências a funcionar e prepara-se para abrir outras. Este novo centro destaca-se de todos os outros no País porque integra os cuidados cardiovasculares (cardíacos, vasculares e neurovasculares) numa única unidade, o que faz dele pioneiro. Mas segundo Maria Filomena Mendes, Presidente do Conselho de Administração daquele hospital, a este novo centro vão juntar-se mais dois, um na área Onco-Cirúrgica e outro de Cirurgia de Obesidade.

Este que é o primeiro Centro de Responsabilidade Integrada Cardiovascular do país vai servir todo o Alentejo após um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros, numa parceria entre a Siemens, a Universidade de Évora (UÉ) e a EDP Solidária e inclui novos equipamentos de tecnologia de ponta como um AngioTac, um TAC que permite fazer angiografias com 128 cortes, um equipamento que até agora só existia em Lisboa e em unidades privadas de saúde.

O Hospital prevê aumentar para o dobro o número de intervenções cardíacas.

 

Imagem de capa de zena.med

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.