11 Setembro 2018      12:57

Está aqui

Investimento chinês aponta ao Porto de Sines, ferrovia Évora-Elvas e novo hospital

Ya Yang, representante da China Three Gorges Corporation

A China tem reforçado o seu investimento no mercado português, com a banca, energia e seguros no topo das preferências através da CTG (China Three Gorges Corporation), uma empresa estatal chinesa, fundada em 1993 e hoje uma das maiores do mundo.

Da sua responsabilidade são as duas Ofertas Públicas de Aquisição (OPAs) lançadas este em ano sobre a EDP e a EDP Renováveis. Mas a CTG não é a única. Segundo o Jornal Económico outra gigante, a State Grid, investiu em 212 cerca de 290 milhões de euros para ficar com 25% da gestora da rede elétrica nacional REN. Como a Fosun, que comprou a maior seguradora portuguesa, a Fidelidade, e uma das empresas mais conhecidas na prestação de serviços de saúde, a Espírito Santo Saúde, hoje Luz Saúde.

Acrescente-se o grupo Bison Capital, com sede em Hong Kong, que adquiriu o Banif – Banco de Investimento, só para referir os maiores negócios feitos com dinheiro chinês em território nacional. Mas o interesse do capital chinês em Portugal agora aponta para as infraestruturas. Segundo Miguel Farinha, responsável pela área de consultoria financeira da Ernst & Young em Portugal, Miguel Farinha, os chineses viram-se agora para os portos de Sines e de Leixões, novos hospitais e a linha ferroviária Évora-Elvas como potenciais alvos de interesse.

Imagem de capa de Nuno Ferreira dos Santos

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.