12 Abril 2017      12:06

Está aqui

ÉVORA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE TECNOLOGIA EM ARTE E ARQUEOLOGIA

Évora recebe entre 24 e 28 de outubro próximo o 9º Congresso Internacional de Aplicação da Espectroscopia Raman em Arte e Arqueologia.

A convenção científica vai reunir vários especialistas nacionais e internacionais e é dedicada ao uso da técnica de espectroscopia Raman em relação aos campos da história da arte, história, arqueologia, paleontologia, conservação e restauro, museologia, degradação do património cultural, arqueometria, entre outras. Temas como os processos de caracterização e degradação dos materiais, as questões que afetam o património cultural, o desenvolvimento de técnicas Raman, a nova instrumentação ou as aplicações forenses em arte e arqueologia ocuparão os participantes durante os 5 dias da convenção.

A iniciativa, organizada pelo Laboratório HERCULES da Universidade de Évora, é interdisciplinar e pretende a partilha de experiências, particularmente no desenvolvimento de nova instrumentação tecnológica, particularmente não invasiva e que tem ganho adeptos no mundo científico.

O que é a Espectroscopia Raman?

É uma técnica fotónica de alta resolução que pode proporcionar, em poucos segundos, informação química e estrutural de quase qualquer material, composto orgânico ou inorgânico permitindo assim sua identificação e advém de experiências efetuadas em 1928 por Chandrasekhara Venkata Raman, na Índia, que lhe deu o nome.

O Laboratório HERCULES, a funcionar dentro da Universidade de Évora, foi criado em 2009 e é único no país tendo em conta a tecnologia de ponta que utiliza nas suas investigações. Os recursos de que dispõe são tão avançados que é mesmo um dos mais atrativos do seu tipo na Europa, como defende António Candeias, químico e Professor Auxiliar do Departamento de Química da Universidade de Évora, que dirige este laboratório.

Imagem de capa de iifa.uevora.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.