30 Junho 2019      00:19

Está aqui

Évora lança Centro Ibérico de Combate aos Incêndios

A extrema força com que a sociedade portuguesa foi atingida com a catástrofe dos incêndios de 2017, motivou a criação do projeto CILIFO, Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais, que envolve 15 instituições e organismos da Eurorregião Andaluzia-Algarve-Alentejo, com um financiamento de 24,6 milhões de euros e que vai ser apresentado na próxima segunda-feira, a partir das 11h30, no Colégio Luís António de Verney, na cidade alentejana de Évora.

Cooperação entre universidades e os sistemas de proteção civil no apoio à prevenção e combate aos incêndios florestais na Andaluzia e no sul de Portugal estão no centro do projeto, que inclui um plano comum de investigação, formação e sensibilização a desenvolver nas três regiões, como avançou ontem o Observador.

O investigador responsável pelo projeto na UÉ, Rui Salgado, explicou esta sexta-feira que o CILIFO resulta da necessidade de melhorar a investigação, para se saber melhor como é que se vai combater, e ter também em atenção que as condições atualmente, nomeadamente do ponto de vista do clima, são diferentes” hoje em dia, pelo que as alterações climáticas são uma variável a considerar “nas estratégias para a prevenção e o combate aos incêndios”.

Os institutos de Ciências da Terra (com especialistas em deteção remota, meteorologia e clima) e de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas (engenharia florestal, fogos florestais e deteção remota) e o Centro de Investigação em Matemática e Aplicações (modelação matemática de apoio, particularmente à prevenção dos incêndios) são as unidades criadas com este projeto e que vão estabelecer uma rede de ligações entre parceiros na investigação e combate aos incêndios florestais.

 

Imagem de capa de www.ft.com

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

 

 
 
CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.