Está aqui

Teatro

CANTE ALENTEJANO TEM GRUPO EM PARIS

A distinção do Cante Alentejano como Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, em 2014, trouxe um relevância e popularidade crescente.

Evidência disso foi o surgimento na capital francesa, Paris, de um grupo de Cante Alentejano, com pessoas de várias nacionalidades, os "Cantadores de Paris" fruto de uma criação para uma peça de teatro.

MARIONETAS DE TODO O MUNDO NA VILA MEDIEVAL DE MONSARAZ

Trata-se de uma exposição de Maurício Rebocho, o marionetista e coleccionador e que apresenta ao público mais de uma centena de marionetas vindas um pouco de todo o mundo, algumas tão raras que levaram ao artista mais de duas décadas a adquirir. Falamos de marionetas de Myanmar e as marionetas de sombras de Java, na Indonésia.

"EU, FLORBELA", EM VIANA DO ALENTEJO

Trata-se de um espetáculo homenagem à grande poetisa alentejana que junta no palco a poesia, a música e a dança e se insere nas comemorações da Restauração de Viana do Alentejo a Concelho.

Um ano depois do espetáculo que promoveu e que juntou o fado, o cante e a dança, a Classe de Dança da Associação Equestre de Viana do Alentejo leva a cena uma produçao em torno da grande Florbela Espanca. O espetáculo conta com a participação especial de José Farinha, Vicente de Sá, Conceição Piçarra, Ana Louro, Salomé Pires, João Espanca Bacelar, Beatriz Espanca Bacelar e Luís Pegado.

FORTE DA GRAÇA EM ELVAS COM ENTRADA LIVRE

A gigantesca fortificação desenhada pelo Conde de Lippe no século XVIII, após uma profunda requalificação durante o ano de 2015, reabriu ao público há um ano atrás e contou entretanto com mais de 60 000 visitantes.

Nuno Mocinha, Presidente da Câmara Municipal de Elvas anunciou está a preparar a celebração do primeiro aniversário da reabertura ao público do Forte da Graça, com diversas iniciativas ao longo dos dias 26 e 27 de novembro.

BIBLIOTECA JOSÉ SARAMAGO CELEBRA UM ANO

A Biblioteca Municipal José Saramago em Avis celebra a 21 de novembro o seu primeiro aniversário, com o apoio da Fundação José Saramago.

O Programa de aniversário abrirá, no dia 15 de novembro, pelas 20h00, com uma “Caminhada Literária” realizada no âmbito da XXXII Night Run Avis, uma iniciativa desportiva constituída por uma Corrida, de 9,5 km, e uma Caminhada, de 4,5 km, promovida pela Associação Desportiva e Recreativa “Amigos do Atletismo de Avis".

EM NOVEMBRO, ELVAS É TEATRO

Começou ontem o “Mês do Teatro” de Elvas e vai estender-se até dia 26.

Em palco estarão 26 peças para diferentes públicos e gostos, sendo que, às sestas, o palco pertence aos artistas locais, e aos sábados aos convidados estrangeiros.

Ontem, a estrear o festival, esteve a peça “Teatro Radiofónico” com Textos de Carlos Wallenstein, uma produção da UmColetivo, Rugas, Arkus e do teatro Convento.

Hoje pode assistir à peça “O Homúnculo”, do Teatro Estúdio Fontenova de Setúbal e, no domingo, à peça “As Cozinheiras de Livros”, da companhia Valdevinos de Sintra.

ÉVORA E COIMBRA CELEBRAM GIL VICENTE

O histórico Teatro Garcia Resende, em Évora, vai receber a estreia de “Embarcação do Inferno", a 6 de outubro, numa coprodução do Cendrev e da Escola da Noite, de Coimbra.

“Embarcação do Inferno" surge de adaptação do texto mais conhecido de Gil Vicente, o Auto da Barca do Inferno e surge em modo de comemoração pelos 500 anos da primeira apresentação deste texto em palco.

“O BARBEIRO DE SEVILHA” MUDA-SE PARA O CRATO

A ópera do italiano Rossini "O Barbeiro de Sevilha" – teve a sua estreia em 1816 - é das mais conhecidas do mundo e chega agora ao Crato (Portalegre), onde será apresentada hoje, pelo elenco do Teatro Nacional de São Carlos, no mesmo palco onde decorrerá o Festival do Crato, na proxima semana.

Imagem daqui

ESPANHA, ARGENTINA, CUBA, IRLANDA E JAPÃO VÃO CONTAR HISTÓRIAS EM BEJA

Beja recebe, de 24 a 28 de agosto, no Jardim Público da cidade, a primeira edição do Festival de Contos do Mundo.

COMPANHIA DE TEATRO DE BEJA NO BRASIL

A Companhia de Teatro Lendias d'Encantar, de Beja, está em digressão no Brasil com a peça "No Limite da Dor", onde vai levá-la ao palco por quinze vezes, em seis estados diferentes.

"No Limite da Dor" recorda a ação da PIDE, a polícia política durante a ditadura portuguesa, tem por base testemunhos de vários antigos presos e deve a sua inspiração a um programa de rádio da Antena 1, com entrevistas a uma série de ex-presos políticos, que originou o livro "No Limite da Dor", da autoria de Ana Aranha e Carlos Ademar.

Páginas